Atividade #711

Meta #374: 8 - Desenvolvimento de Framework de Aplicações em Nuvem para Governo Eletrônico

Levantamento do estado-da-arte de soluções de DevOps em nuvem

Adicionado por Antônio Tadeu Azevedo Gomes mais de 1 ano atrás. Atualizado 4 meses atrás.

Situação:Fechada Início:06/06/2016
Prioridade:Normal Data prevista:06/09/2016
Atribuído para:Iuri Malinoski % Terminado:

100%

Categoria:- Tempo gasto: -
Versão:-
Catálogo de Serviço: USTs:

Descrição

Histórico

Atualizado por Iuri Malinoski4 meses

  • Situação alterado de Em andamento para Fechada
  • % Terminado alterado de 0 para 100

Tecnologias DevOps ajudam e agilizam a produção de sistemas, como a aplicação ownCloud, subsistemas CICN e futuros subsistemas. Tecnologias DevOps permitem: automatização de implantação e sustentação entre sistemas; escalabilidade automática e personalizável; monitoramento e controle de recursos; maior consistência de software; padronizações diversas, como arquitetura e procedimentos; e, consequentemente, agiliza e oferece maior feed back dos procedimentos utilizados. Na literatura existe uma vasta gama de tecnologias DevOps, como Chef, Puppet, Saltstack, Ansible, Rocket, CoreOS, Grafana, InfluxDB, Kibana, Docker, Docker Swarm, Apache Mesos, Nomad, Rocket/CoreOS e Kubernetes. Todas tem objetivos distintos ou complementares entre si, entretanto, diante de tantas soluções, as principais ferramentas são Docker e Kubernetes, a primeira é uma solução baseada em containers e a segunda é um orquestrador de containers. Essas ferramentas são as mais atraentes para agilizar a produção, implementação, integração e sustentação de aplicações CICN. Uma vez que diferentes domínios administrativos, podem ser usadas de forma integrada por aplicações, segundo determinadas regras de controle de acesso.

Por muitos anos, hipervisors e maquinas virtuais (Virtual Machines - VMs) são utilizadas para oferecer soluções computacionais, como a execução de serviços e aplicações ou extender o poder computacional. Hipervisors permitem o gerenciamento de VMs, nas quais são sistemas operacionais isolados que compartilham recursos das máquinas físicas (CPU, RAM, disco, etc) onde estão hospedadas, o que permite maior economia de recursos e consequentemente maior poder computacional, além que ser uma solução mais viável que máquinas físicas em muitos casos. Por outro lado, tecnologias DevOps, como engines de containers (como Docker e Rocket/CoreOS) e orquestradores de containers (como Kubernates, Docker Swarm e Apache Mesos), estão tomando o espaço de hipersivors e VMs. Containers e VMs, em alguns casos, possuem equivalências em performance e na execução de serviços, entretanto, containers são mais portáveis e gerênciáveis, através de tecnologias DevOps, como ferramentas de monitoramento (ex.; Grafana e InfluxDB), agilizam tomadas de decisões em mudanças de um ecosistema, como os sistemas CICN.

Diante dos estudo conduzidos, o uso de containers Docker e Kubernetes, para o gerenciamento destes containers, são as tecnologias mais atraentes para a implementação da arquitetura CICN.

Exportar para Atom PDF